Bíblia Sagrada em pt-Pt.

Meus Poemas 130.

meus poemas 130.

O REI ME ENCONTROU.

Sou o que no pecado andava perdido,
E caminhava para o reino da morte,
Mas um dia como que tendo sorte,
O peso do pecado foi sacudido.

Breve esse peso se há esvaecido,
Nasce um rumo e lema mais forte,
Arrancado desse caminho da morte,
Sinto meu viver mais enriquecido.

Agora sou aquele que ao longe vê,
O grande sofrimento de todo o ser,
Minha alma sofre sem saber porquê.

Sou ser resgatado que O Rei amou,
E seu caminho glorioso me fez ver,
Agora feliz porque seu filho sou.
Por: António Jesus Batalha.


meus poemas 130.

ESTAREI ATENTO.

Agora na vida nova serei atento,
Para não vir a sofrer outro tanto,
Mesmo que o mundo mostre encanto,
Deve estar limpo o meu pensamento.

Quero viver com Cristo cada momento,
Que seja Ele o hino do meu canto,
Derramar perante Ele todo o pranto,
E louvá-lo com grande agradecimento.

E quando Ele enfim me vier procurar,
Sabe que sempre o esperando estive,
Pois a Sua Palavra me está a avisar,

A Bíblia diz que o meu Salvador vive,
Meu Redentor a todos está a chamar,
Do Inferno a todos deseja livrar.
Por: António Jesus Batalha.


meus poemas 130.

CRIANÇA DE RUA.

Criança que vive na rua.
Com olhos castanhos suaves,
No chão a tua cama fazes,
Agasalhas-te com a luz da lua.

De manhã quando acordas,
E sentes a falta de amor,
No jardim colhes uma flor,
A seguras no peito com cordas.

As tuas fantasias não revelas,
Nem brincas na praia do mar,
Não tens coração para te amar,
Brincas olhando para as estrelas.

Teu cabelo quase vermelho,
Um pouco sujo e crescido,
Não tens sequer um amigo,
Que te dê pão e conselho.

Cheira numa flor seu aroma,
Como linda mistura em tela,
Do mal foges como gazela,
E procuras algo que se coma.
Por: António Jesus Batalha.


Bíblia