Bíblia Sagrada, Deus,

Meus Poemas 88.


A Verdade Em Poesia, Alegria, Como o fumo,

NÃO SOU.

Não sou poeta bem sei,
Tão pouco eu sou cantor,
Para músico não estudei,
Nem tenho curso de doutor.

Não vivo no meio da rua,
Nem nos teus olhos suaves,
Não vivo sempre na lua,
Nem no ar como as aves.

Não vivo em claustro antigo,
Nem em casa de arcadas,
Não vivo dentro de jazigo,
Nem no meio das estradas.

Não vivo na vida triste,
Nem perante a crise desmaio,
Tenho um Deus que me assiste,
Que me levanta quando caio.
Por: António Jesus Batalha.


Meus Poemas, Palavras, Paz, Perdidos, Poesia, Salvação,

SONHO.

O sonho que eu sonhei,
À noite enquanto dormia,
Muito triste eu chorei,
Porque cantar eu não sabia.

As palavras que eu dizia,
Ao amigo que eu falava,
Cantar bem eu queria,
Doutra forma eu louvava.

Triste estava meu coração,
Porque palavras não sabia,
Para dar ao Senhor adoração,
Em canção diferente eu queria.

De repente quando acordei,
Fui chamado à realidade,
Tudo aquilo que eu sonhei,
Era uma pura verdade.
Por: António Jesus Batalha.


Criação, Deus, Jesus Cristo, Meus Poemas, Palavras,

DEIXA ESSA VIDA.

Deixa essa vida cruel e desdita,
Que te leva a gemer pelas devesas,
Caminho de miséria dor infinita,
As recompensas são puras tristezas.

Porque queres vida sempre inconsolável,
Como o, que tem segredos misteriosos,
Numa escrita negra cega e decifrável,
Vai por caminhos largos e dolorosos.

Ainda podes deixar o grande tormento,
E vires para a luz eterna da bela claridade,
Jesus te quer livrar de todo o sofrimento,
E dar-te gozo e paz para toda a eternidade.
Por: António Jesus Batalha.

"A Verdade Em Poesia, Alegria, Como o fumo, Criação, Deus, Jesus Cristo, Meus Poemas, Palavras, Paz, Perdidos, Poesia, Salvação, Salvador, Sonho,"